domingo, 6 de julho de 2014

TUDO MORRE


As  folhas  do  outono  caem
Para  florir  a  primavera
As  flores  da  primavera  murcham
E  frutificam  o  verão

 

As  águas  do  inverno  caem
E  dão  de  beber  à  terra...
Terra  embriagada
Terra  embebida...

 

Tudo  morre...
Para  renovar  a  vida



Ant.  Andrade
JUN,  2014

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Não há como se deleitar nestas sábias e doces palavras que só um poeta inspirado de amor verdadeiro podem expressar. Me delicio com estes versos!!!

    ResponderExcluir